quarta-feira, 29 de junho de 2016

Italiana

Maria, una donna bella
vai a cozinha, pega a panela
acende o fogo, ferve a água
avisa ao moço, vai ter tortellini
para o almoço
e fala com as mão, gesticula os braços
quase alça voo pela janela,
mesa posta e Maria, tagarela, tagarela
mostra a padella
é o tortellini? Indaga o moço
pappardelle com mozzarella. 

Poesia-me

Poesia-me,
mesmo sendo xucro
ludibriado pelo sonho roto
transcreva, que seja escroto
abduzido e saudoso
meio vivo, meio fogoso
poesia-me.

terça-feira, 21 de junho de 2016

Início do fim

Ah! Se você soubesse
se tivesse consciência
se entendesse
e não se fechasse à realidade
compreenderia que se abrisse a sua porta
encontraria a relva verde
veria a delicada flor orvalhada
exalando o puro perfume
no amanhecer do dia
do resto da sua vida. 

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Desgarrada

Observa como ela passa desatenta
sem pressa, sem lugar
vai, segue indo
É tudo lindo?
Já não vê
está sem rumo
não sente a vida
não tem destino.

segunda-feira, 13 de junho de 2016

O diálogo em 22/05/2016

O telefone toca pelas 14:11 horas, ligação privada
não atendi
O telefone toca pelas 14:13; 17:00 e 17:42 horas, ligação privada
não atendi
já havia uma ligação pelas 14:10, tinha o telefone marcado
não atendi, pois o telefone não toca, o número é bloqueado
Pelas 17:43 horas o telefone toca, ligação privada
atendi
- Alô
            - Olá, como estás?
-  Bem, e você?
            - ...
            - És um falsete
- Não estou entendo...
            - Nunca entendes nada, nunca entendestes nada
- Não, nunca entendo nada, nunca entendi nada
O silêncio tomou conta e o telefonema terminou.
O telefone toca pelas 19:58 horas, ligação privada
atendi
- Alô
            - Desculpa por estar a ligar-te
- Tudo bem...
            - Achei que tivesses mudado
- Não, não mudei , continuo aqui no mesmo lugar
            - É que sonhei contigo, achei que tivesse acontecido alguma coisa
- Não aconteceu nada, estou bem
Silêncio...
- Como foi o sonho?
            - Sei lá, um gajo sonha de noite e quando acorda já não se lembra...
- Ok
            - Não irei mais telefonar, não desejo perturbar a paz do seio familiar (ironia)
- Ok.
Será o que o pobre diabo queria?

Ah! Eu nunca entendo nada, nunca entendi nada.

sexta-feira, 10 de junho de 2016

Frio de Outono

Está uma tarde fria
sinto pelos pés
termômetro infalível
Já é hora para um longo banho quente
repudiar os edredons e cobertores
que abrigam a cama
esquecer o pijama de flanela
e sem lamentos
o corpo agasalhar
calçar as botas e luvas
e sair pra labuta. 

segunda-feira, 6 de junho de 2016

Útil

Não sofra se uma dia compreender
o quanto é manipulado e usado
Absorva como mérito
por ser um idiota útil
A maioria dos seres humanos são idiotas
e passam a suas vidas
sem nada prover.